terça-feira, 8 de setembro de 2009

230 POEMAS

>A boneca

Olavo Bilac

Deixando a bola e a peteca,

Com que inda há pouco brincavam,

Por causa de uma boneca,

Duas meninas brigavam.

Dizia a primeira: "É minha!"

— "É minha!" a outra gritava;

E nenhuma se continha,

Nem a boneca largava.

Quem mais sofria (coitada!)

Era a boneca. Já tinha

Toda a roupa estraçalhada,

E amarrotada a carinha.

Tanto puxaram por ela,

Que a pobre rasgou-se ao meio,

Perdendo a estopa amarela

Que lhe formava o recheio.

E, ao fim de tanta fadiga,

Voltando à bola e à peteca,

Ambas, por causa da briga,

Ficaram sem a boneca . . .

Este é apenas um dos 229 poemas que você encontra no livro POEMAS DE CADA DIA. Alguns deles estão acompanhados por atividades pedagógicas.Vale a pena conferir e anotar o endereço do site onde o livro está disponível.

Breves informações: POEMA DE CADA DIA é o resultado de um projeto de Língua Portuguesa inserido em uma pesquisa em torno dos processos de aquisição e desenvolvimento de linguagem escrita, financiada pelo CNPq e desenvolvida com o apoio do Centro de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal de Alagoas. Intitulado “Equívoco, Erro e Cria(n)ção: os (des)limites do texto”, um dos pontos de investigação desta pesquisa diz respeito aos processos de criação de poesia em sala de aula.

Concebido e coordenado por EDUARDO CALIL, POEMA DE CADA DIA está disponível na rede no seguinte endereço:

http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Poema.PDF



2 comentários:

  1. gostei muito das dicas clareou mais minha mente obrigada

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Para certificar-se de que o seu comentário foi postado, verifique se a frase: "Seu comentário estará visível depois de ser aprovado" aparece na tela.
Volte sempre!